AO MINUTO
topo
Flores em vez de pedras! por: Vippy.tv

EUA Kerry alerta para consequências de crise prolongada

Uma crise orçamental prolongada em Washington poderá enfraquecer o papel dos EUA no mundo, defendeu hoje o secretário de Estado norte-americano, John Kerry.
Mundo
Kerry alerta para consequências de crise prolongada Kerry alerta para consequências de crise prolongada Kerry alerta para consequências de crise prolongada
Lusa

"Se a situação vier a prolongar-se, ou a repetir-se, a população poderá começar a colocar em dúvida a vontade dos EUA de manter o rumo e a sua atitude para consegui-lo. Mas, não é o caso e penso que não será", disse John Kerry, numa conferência de imprensa antes da abertura da cimeira da APEC (Fórum de Cooperação Económica da Ásia Pacífico) na ilha de Bali, na Indonésia.

PUB

A crise orçamental em Washington, que desde terça-feira provoca a paralisia dos serviços federais, continua hoje sem solução à vista.

A crise levou o Presidente Barack Obama a anular uma importante deslocação à Ásia onde pretendia visitar várias regiões, mas John Kerry garantiu que isso não põe em causa o interesse norte-americano neste continente.

"Sejamos claros: nada do que se passa [em Washington] reduz o nosso compromisso para com os parceiros da Ásia", referiu.

Barack Obama deveria participar a partir de segunda-feira na cimeira da APEC em Bali, iniciativa que reúne 21 países da Ásia- Pacífico, além de outras reuniões na região, antes de terminar a sua deslocação na Malásia e nas Filipinas.

Os analistas defendem que a anulação da visita do Presidente dos EUA poderá comprometer a sua estratégia para fazer da Ásia o "pivot" da política estrangeira norte-americana e que a ausência de Obama deixa mais espaço para a China.

O Presidente chinês Xi Jinping está atualmente a realizar visitas no sudeste asiático.

Regras de conduta dos comentários
21:55 - 16 de Novembro de 2014
Artigo patrocinado por TAP
PUB
Os principais destaques todos os dias no seu email.
Preencha correctamente o seu Email.
PUB
PUB
RECOMENDAMOS PARA SI Incumprimento dos EUA seria "potencialmente catastrófico"